Este evento tem como nome Push Porto e é um festival cultural, a ser realizado entre os dias 13 e 21 de Setembro, com foco na arte urbana e ilustração, e com o apoio institucional da Câmara Municipal do Porto. À semelhança de muitas outras metrópoles mundiais, a cidade Invicta deve tomar o seu lugar no circuito da street art de qualidade e para tal nada melhor que um evento que concentre alguns dos melhores artistas nacionais e internacionais da área. Para além de ser uma óptima oportunidade de proceder a um embelezamento do espaço urbano degradado, é uma forma de conectar os cidadãos com a sua cidade, criando um sentimento de pertença e orgulho pelo património público. A possibilidade de assistir in loco à efervescência artística da cidade é algo que de certo marcará qualquer pessoa que se cruze com uma das muitas actividades do festival.

Por sabermos que por todo o mundo têm vindo a crescer “museus a céu aberto” que todos os anos atraem inúmeros visitantes e que ao mesmo tempo impulsionam a valorização da cidade e seu património por parte da comunidade em que estão inseridos, decidimos convidar artistas urbanos e ilustradores (nacionais e internacionais) a intervirem artisticamente em algumas paredes (que vão desde empenas de grandes prédios até pequenos muros) escolhidas e legalizadas por nós. De artistas urbanos destacamos a participação do Coletivo Rua (Oker, Draw, Fedor e Alma) que pintarão com o húngaro Breakone; já os alemães Vidam e Look (de um dos coletivos mais importantes de arte urbana mundial: The Weird) irão pintar a fachada lateral do PINC-UPTEC; o Mr. Dheo, o artista portuense considerado um dos melhores a nível mundial; e por fim, a parede que será pintada em parceria com a Papa-Livros pelos ilustradores André da Loba, Lara Luís, Lord Mantraste e André Letria. Para além destes murais estamos a organizar um roteiro de exposições pela cidade no qual irão participar diversos artistas em exposições coletivas e individuais. Estas exposições irão decorrer e importantes galerias como a Galeria Dama Aflita (com o artista londino Malarky) e a Ó Galeria (com a Maria Imaginário); em cafés como o Moustache (com a Arabrab Fonseca), o Almada Minha (com a Wasted Rita) ou o Canhoto (com o Mr. Esgar); e até no Gallery Hostel (com a coletiva de Andy Calabozo, Laro Lagosta e Bruno Albuquerque) e na Pensão Favorita (com o Amadeus).

Para complementar estes dois roteiros (de arte urbana e ilustração) estamos a organizar um ciclo de conferências e workshops, a realizar nos dias 19, 20 e 21 de Junho, com temas variados como a ilustração, arte urbana, tipografia, caligrafia, design, arquitectura, etc. que irão ocorrer no PINC – UPTEC, na praça Coronel Pacheco. De destacar nas palestras temos o inconfundível ±maismenos±, o ilustrador André da Loba, a dupla PeachBeach (Berlim), o artista Aleix Gordo que irá apresentar o seu documentário “BCN Rise and Fall” e a Lara Seixo Rodrigues (que irá falar da evolução da Wool desde o início até aos dias de hoje).