was successfully added to your cart.

100 Dollar Bills Y’all

100 Notas, 100 artistas

Com o decorrer dos anos um dos aspectos mais infames da cultura hip hop que foi ganhando terreno foi a constante glorificação da riqueza através de um sem fim de referências a automóveis de luxo, roupa de alta costura ou marcas exclusivas de bebidas alcoólicas.

“Okay, Lamborghini Mercy, your chick, she so thirsty
I’m in that two seat Lambo’ with your girl, she tryna jerk me”
– Kanye West, Mercy 2012

“I don’t pop molly, I rock Tom Ford International bring back the Concorde Numbers don’t lie, check the scoreboard”
– Jay Z, Tom Ford 2013

 

Posted by Circus Network on Monday, July 9, 2018

Hip-hop vs Dollars

Um dos principais aspectos desta cultura do “Bling Bling” é a omnipresente referência a “fazer dinheiro” e “fazer chover” o mesmo. Sendo a nota de 100 dólares a mais elevada do numerário dos Estados Unidos da América, destaca-se por ser um dos principais símbolos desta (quase sempre) falsa cultura. Popularizada em versos de artistas como Ice Cube, N.E.R.D. ou Wu Tang Clan, a expressão “100 Dollar Bills Y’All” serve de título à próxima exposição colectiva da Circus Network, para a qual convidamos 100 artistas para deixarem a sua marca numa nota de um dólar.

A ideia de intervir numa nota de um dólar em contraste com uma nota de cem serve como provocação da antítese de riqueza e a constante pela “sobrevivência” de artistas emergentes. Serve também como um reparo à mutável noção de sucesso que tende a desvanecer nos dias que correm. Um artista é bem sucedido quando está a derreter dinheiro em excêntricas saídas à noite? Quando o extracto bancário atinge a marca do milhão? Quando atinge os 100 mil seguidores nas redes sociais?

100 Artistas

Ainda que desde a nossa génese tenhamos sempre uma preocupação especial por trabalhar com artistas locais, para esta exposição consideramos como principal critério seria o foco na ilustração e arte urbana. Estas são as áreas directamente relacionadas com o graffiti que é uma das quatro vertentes do hip hop. Nunca é demais recordar que este é o movimento artístico jovem com mais impacto da história. Tal é notório na roupa que usamos, na forma como falamos e até publicidade que nos invade a vista em todo o lado. Temos orgulho em fazer parte deste movimento global e assim consideramos que faria todo sentido alargar o convite a artistas de todo o mundo para participar nesta exposição.

Para além de artistas já reconhecidos no meio como Boogie (CHE) ou Flying Fortress (DEU) consideramos importante também essencial dar espaço a talento emergente como Mikko Heino (FIN) ou Lazy Bra (LVA). Tentamos sempre estar atentos o máximo possível ao que acontece fora do nosso raio de acção de forma podermos estar sempre a par das tendências mais frescas, mantendo um certo nível de qualidade

Estas são as notas expostas na Circus Network até Setembro 2018

45RPM

Albuquerque

Andy Calabozo

Bilos

Breakone

Chris Versteeg

Dave the Chimp

Add Fuel

Aleix Gordo

Bebar

Binau

Bruno Lisboa

Clara Não

David Penela

Aheneah

Alejandro Parrilla

Beerpitch

Beerpitch

Charrua

Contra

DiskoRobot + Lenia Hauser

Akacorleone

Alice Wietzel

Billy

Boogie

Chei Krew

Danny Rumbl

Draw

45RPM

Albuquerque

Andy Calabozo

Bilos

Breakone

Chris Versteeg

Dave the Chimp

Add Fuel

Aleix Gordo

Bebar

Binau

Bruno Lisboa

Clara Não

David Penela

Aheneah

Alejandro Parrilla

Beerpitch

Beerpitch

Charrua

Contra

DiskoRobot + Lenia Hauser

Akacorleone

Alice Wietzel

Billy

Boogie

Chei Krew

Danny Rumbl

Draw